Abrindo um adb shell terminal no Android

Tenho colocado meus posts periodicamente, principalmente relacionados com a administração do Android OS. Algumas pessoas me perguntam porque eu não coloco mais posts de programação na API alta do Android e fico insistindo na tecla de administração do Android OS. A razão para isso é porque o número de pessoas que se dedicam ao baixo nível do Android é menor que o número de desenvolvedores de aplicativos Android. Dessa forma, a quantidade de posts de programação API Java Android é muito maior do que as dicas de administração do Android OS. Além disso, minhas atividades diárias estão mais voltadas para a pesquisa e desenvolvimento de novos hardwares e estes, a princípio, trabalham com softwares de mais baixo nível. Com isso, eu desenvolvo modificações e personalizações de sistemas operacionais Linux e Android, kernels, drivers,  integrações e comunicações entre equipamentos, etc. Estando mais envolvido com o Android OS, fica mais natural focar meus posts no Android OS. Abaixo coloquei uma figura esquemática sobre a arquitetura do Kernel do Linux para aqueles que se interessarem pelo assunto possam ter uma visão geral como funciona um Kernel.

Em um futuro próximo teremos mais posts da API Java alta do Android escritos por outros autores da Framework. Dito isso, vamos ao tema do post.

Tenho insistido muito no termo adb shell para acesso à shell do Android OS e neste post irei mostrar como acessar o adb shell do Android através do cabo usb utilizando o Windows. Em um próximo post eu irei mostrar como fazê-lo utilizando o linux.

Primeiro vou explicar o que é adb shell. “adb” siginifica Android Debug Bridge. É um aplicativo que pertence ao SDK do Android e permite o acesso a uma interface via terminal para que o usuário interaja com o Android OS. Como o Android OS é baseado no linux, podemos acessá-lo da mesma forma que fazemos quando temos um ubuntu instalado e abrimos um terminal (shell). Além disso, o adb pode ser utilizado para instalar aplicativos no Android, desinstalar aplicativos, jogar arquivos para dentro do dispositivo, buscar arquivos, remontar partições, rebootar o equipamentos em seus diversos tipos de boot, etc, etc. Quando eu chamo adb shell, significa que estou utilizando o aplicativo adb para abrir uma shell terminal no Android do mesmo jeito que no linux e conseguir um prompt para digitar comandos para o Android OS.

Para instalar o aplicativo adb, você deve instalar o Android SDK. Caso você não saiba como instalar o Android SDK você pode pesquisar na internet ou seguir o link do site oficial em https://developer.android.com/studio/index.html ou https://docs.oracle.com/cd/E60665_01/salescs_gs/OSDMA/bizcard-uc-setup002.htm#OSDMA6713. Agora não se assuste com o tempo de instalação do Android SDK. Dependendo das plataformas que você estiver baixando pode demorar várias horas. Então faça isso à noite e deixe o instalador fazer seu trabalho com calma.

É preciso dizer que hoje a instalação do SDK direto do site do Android está fortemente vinculada à instalação do Android Studio. Para quem ainda não teve contato com o Android SDK, esta pode ser a maneira mais simples de instalar a plataforma. Para quem está iniciando na tecnologia Android, a instalação do Android Studio será interessante, pois permitirá ao desenvolvedor conhecer as ferramentas de desenvolvimento. Em um post futuro irei falar do Android Studio.

Uma vez que você instalou o Android SDK, você deve colocar o adb no path de seu computador. Em geral, o adb será instalado no diretório do Windows onde você instalou seu android_sdk dentro do diretório platform-tools.

Agora você deve colocar o caminho do platform-tools nas variáveis de ambiente de seu computador dentro da variável PATH.

Com isto, você passa a ter o adb no PATH de seu computador disponível para utilizá-lo via cmd do Windows. Agora abra um prompt cmd em seu Windows.

Agora você pode digitar adb shell no prompt do DOS e você terá o seguinte resultado:

Se você conseguiu este resultado, parabéns, você conseguiu fazer a instalação do SDK corretamente. Caso contrário, reveja seus passos de instalação. A informação acima quer dizer que o adb está funcionando mas não existe nenhum dispositivo conectado via cabo USB em seu computador.

Agora você deve habilitar seu dispositivo para acesso via cabo USB. Para isso você deve liberar as Opções de Desenvolvedor em  dispositivo. Caso você não saiba como fazer isso, pesquise na internet ou acesse o link http://www.androidauthority.com/enable-developer-options-569223/.

Uma vez habilitadas as opções de desenvolvedor, você deve liberar o acesso ao cabo USB permitindo o USB Debugging mode.

Agora você precisar instalar um bridge para que seu computador reconheça seu dispositivo como um dispositivo Android em debug mode. O bridge que utilizo é o pdanet. Ele é capaz de criar um bridge para a maioria dos dispositivos Android. Para instalar o pdanet, acesse o link http://pdanet.co/. Lembre-se de instalá-lo como administrador e siga exatamente os passos de instalação. Não vá instalando o pdanet desesperadamente porque não irá funcionar. Assim que você instalar o pdanet, você verá o ícone na barra inferior de seu Windows.

Agora podemos conectar nosso dispositivo no computador via cabo USB. Assim que você conectar seu dispositivo no computador, o pdanet irá subir uma pequena tela azul no canto inferior direito do seu computador. Isso significa que a ponte (bridge) foi feita.

Se você tiver executado todos os passos corretamente, você deverá voltar para o prompt cmd DOS e digitar adb devices.

Veja que meu dispositivo foi encontrado pelo meu computador. Caso não tenha obtido este resultado, pesquise na internet a melhor forma de conectar seu dispositivo via cabo USB no Windows. Lembre-se que existem grandes diferenças entre os dispositivos e versões de Android no mercado. Agora podemos executar no prompt cmd do DOS o comando adb shell.

Veja que o prompt apresenta uma cara mais parecida com o linux, ou seja, estou dentro do Android OS do meu dispositivo. Agora podemos aplicar todos os nossos conhecimentos de linux dentro do dispositivo.

No exemplo acima executei o comando top para ver como os recursos do meu dispositivo estão sendo usados. Em um próximo post irei mostrar como acessar o adb utilizando a wifi ao invés do cabo USB.

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Phone: (31) 3646-1612
Fax: (31) 3646-1614
Loja 01, Lourdes, Belo Horizonte/MG
Rua Rio de Janeiro, 1278